Pesquisar este blog

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Apolo Corrêa



Nome real: Manuel Tibúrcio Corrêa de Araújo

Créditos: Apolo Corrêa, Apollo Corrêa, Apollo Correia, Apollo Correa, Apolo Correa, ou Apolo Correia

Atividades: Ator, cantor, radioator, radialista, narrador, locutor e apresentador

Áreas: Rádio, cinema, teatro e TV

Nascimento: 14/04/1901, Jacupiranga/SP

Óbito: 13/10/1987, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Infarto

Relacionamento: Namorou com a Sra. Alves Moreira (1955-1956), um filho: o ator e cantor Ivan Alves Moreira Corrêa de Araújo 'Ivan Corrêa'.

Nota: Estava aposentado. Formado em Canto. Destacou-se como humorista. Filho de Francisco O. Correia Araújo e Luiza da Silva Araújo. Nasceu em Jacupiranga/SP, sendo criado em Recife/PE. Foi integrante das empresas teatrais "Companhia Margarida Martins" (1924), "Companhia Max" (1925-1926), "Companhia Miramar" (1927/1928), "Companhia Os Sorrisos" (1929) e "Companhia Sper" (1931) e "Companhia A Casa do Caboclo" (1935-1936).

Carreira: 1924-1981

Alguns trabalhos:

1924 - A Filha do Condenado (Teatro)
1924 - A Mulata do Cinema (Teatro)
1924 - Maridos Modernos (Teatro)
1924 - Não Te Rales (Teatro)
1924 - Os Huguenottes (Teatro)
1924 - Rosas de Nossa Senhora (Teatro)
1924 - Vai... Mas Custa (Teatro)
1926 - Mula Endiabrada (Teatro) - Cantor
1926 - Show no Braz Polytheama 'Musical' (Teatro) - Cantor
1927 - Viva o Carnaval (Teatro)
1927/1928 - Maridos Modernos (Teatro)
1928 - Que Buraco, Seu Luís! (Teatro)
1929 - Fim de Festa (Teatro)
1931 - O Outro André (Tearo)
1933 - Canção Brasileira (Teatro) - Moleque Tamborim
1934 - Porteira Véia (Teatro)
1935 - Babylonia em Família (Teatro)
1935 - Luar, Palhoça e Violão (Teatro)
1935 - Perfume da Mata (Teatro)
1935 - Sertão em Flor (Teatro)
1935 - Sonho de Caboclo (Teatro)
1936 - A Cidade Prende (Teatro)
1936 - Alma de Violão (Teatro)
1936 - Feitiço de Coral (Teatro)
1936 - Bonequinha de Seda (Cinema) - Mesquita
1936 - Luar, Palhoça e Violão (Teatro)
1936 - Mentira Carioca (Teatro)
1936 - Nossa Bandeira (Teatro)
1936 - O Cantor Batuta (Teatro)
1936 - Passoca de Caboclo (Teatro)
1936 - Rosas de Nossa Senhora (Teatro)
1936 - Sambista da Cinelândia (Teatro) - Agapito Phenelon
1936 - Sol da Nossa Terra (Teatro)
1936 - Veneno da Cidade (Teatro)
1937 - Caipiradas (Teatro)
1937 - Contos da Carochinha (Teatro)
1937 - Rádio Nacional: Programa Variedades (Rádio)
1938 - Algemas Quebradas (Teatro)
1938 - O Perfume de Minha Mulher (Teatro)
1938 - Sempre Sorrindo... (Teatro)
1940 - Rádio Porteña (Rádio) - Argentina
1945 - Batuque no Beco (Teatro)
1945 - Filhinha do Coração (Teatro)
1945/1955 - Rádio Nacional (Rádio)
1945 - Triunfo É Espadas (Teatro)
1946 - Eu Sou do Amor (Teatro)
1946 - Fantasma Romântico (Teatro)
1946 - Tudo É Brasil (Teatro)
1948 - Rádio Nacional: Radionovela O Céu Fica Tão Perto! (Rádio)
1948 - Rádio Nacional: Série Sentido de Cada Um ‘O Rei Silencioso’ (Rádio)
1950 - Rádio Nacional: Programa Tancredo e Trancado (Rádio) - Trancado
1953 - Rádio Nacional: Programa Hoje Tem Espetáculo! (Rádio)
1953 - Rádio Nacional: Programa Obrigado, Doutor! (Rádio)
1953 - Rádio Nacional: Programa Um Milhão de Melodias (Rádio) - Cantor
1953 - Rádio Nacional: Um Programa Bayer (Rádio)
1955 - Rádio Nacional: Programa Revista Walita (Rádio)
1957 - Rádio Nacional: Programa Balança, Mas Não Cai (Rádio)
1961 - Alma do Sertão TV Continental (Televisão)
1973 - O Bem-Amado TV Globo (Televisão) - Mestre Sabiá
1977/1981 - Os Trapalhões TV Globo (Televisão) - Boticário
1977/1981 - Sítio do Picapau Amarelo TV Globo (Televisão) - Barbeiro
1979 - Aplauso TV Globo: Como Matar Um Playboy (Televisão)
1979 - Plantão de Polícia TV Globo: Ligação Direta (Televisão)
1979 - Plantão de Polícia TV Globo: O Crime do Vidigal (Televisão)

4 comentários:

Unknown disse...

Minha tia o conheceu pessoalmente quando ele fazia " “Sítio do Pica Pau Amarelo”, na versão de 1977, na Rede Globo de televisão. O nome correto é Manuel Tibúrcio Corrêa de Araújo.

jhoncar disse...

O eterno Mestre sabiá é natural do Recife e nasceu no dia 14 de Abril de 1901.
Abraços

MARIO GORDILHO disse...

Muito obrigado pelas preciosas colaborações, caro Johncar!

MARIO GORDILHO disse...

Fonte:

http://memoria.bn.br/DocReader/705110/98343
http://memoria.bn.br/DocReader/116408/47207