Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Bárbara Fazio



Nome real: Barbara Fazio

Créditos: Bárbara Fazio, Barbara Fazio, Bárbara Fázio, Bárbara Fazzio, ou Barbara Fazzio

Atividades: Atriz, radioatriz, locutora, narradora, autora, roteirista, tradutora e apresentadora

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 03/02/1929, São Paulo/SP

Óbito: 23/03/2019, São Paulo/SP

Causa óbito: Natural (senilidade)

Relacionamentos: Namorou com autor Walter George Durst (1946-1950). Viúva de Walter George Durst (1950-1997), dois filhos: o cineasta Marcelo Durst e Ella.

Nota: Estava aposentada. Formada em Teatro. Descendente de Italianos da Calábria. Filha de Domingos Fazio e de Virgínia Fazio. Nome de casada: Barbara Fazio Dürst.

Carreira: 1946-1997 (74 obras)

1946 - Rádio Cultura São Paulo: Programa Universidade no Ar (Rádio) - Narradora e Declamadora
1947 - Rádio Bandeirantes São Paulo: Programa História Universal (Rádio) - Narradora
1947/1950 - Rádio Tupi São Paulo: Programa Cinema em Casa (Rádio) - Narradora, Radioatriz, Apresentadora, Roteirista e Tradutora
1950/1951 - Teatro da Juventude (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: A Carta (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: A Jaula (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: Casa de Estranhos (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: Henrique IV (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: Mas Não Se Matam Cavalos? (Televisão)
1953 - TV de Vanguarda Tupi: Sinfonia Pastoral (Televisão)
1954 - Floradas na Serra (Cinema)
1954 - Grande Teatro Monções TV Tupi: A Sorridente Senhora Beudet (Televisão)
1954 - TV de Vanguarda Tupi: A Casa de Bernarda Alba (Televisão)
1954 - TV de Vanguarda Tupi: Bel-Ami (Televisão)
1955 - Capitão 7 TV Record (Televisão)
1955 - Escrever Sobre Mulheres (Teatro)
1955 - Não Se Sabe Como (Teatro) - Beatriz Daddi
1955 - Senhora (Cinema) - Adelaide Amaral
1955/1956 - À Margem da Vida (Teatro)
1956 - Grande Teatro Três Leões TV Tupi: Escrever Sobre Mulheres (Televisão)
1956 - O Sobrado (Cinema) - Ismália Caré
1956 - Teledrama TV Paulista (Televisão)
1956 - Teleteatro GM TV Tupi: Cândida (Televisão) - Cândida
1956 - Teleteatro GM TV Tupi: Disque M para Matar (Televisão)
1956 - Teleteatro GM TV Tupi: Não Se Sabe Como (Televisão)
1957 - Teledrama Três Leões TV Paulista: A Rainha e os Rebeldes (Televisão) - Rainha
1957 - Teledrama TV Paulista: Correntes Ocultas (Televisão)
1957 - Teledrama TV Paulista: Resgate (Televisão)
1957 - TV de Vanguarda Tupi: A Canção de Bernadete (Televisão)
1958 - Teledrama Três Leões TV Paulista: Mulheres (Televisão)
1959 - Fronteiras do Inferno (Cinema)
1960 - TV-Teatro Walita da Tupi: Os Rapazes de Mr. Irker (Televisão)
1968 - Programa Teatro Cacilda Becker TV Bandeirantes: A Grande Mentira (Televisão)
1968 - Programa Teatro Cacilda Becker TV Bandeirantes: Breve Encontro (Televisão)
1968 - Programa Teatro Cacilda Becker TV Bandeirantes: Casa de Boneca (Televisão)
1968 - Programa Teatro Cacilda Becker TV Bandeirantes: Inês de Castro (Televisão)
1968 - Programa Teatro Cacilda Becker TV Bandeirantes: Os 39 Degraus (Televisão)
1969 - Adultério à Brasileira: A Assinatura (Cinema)
1969 - O Feijão e o Sonho TV Cultura (Televisão) - Maria Rosa
1970 - A Herança (Cinema) - Gertrudes
1970 - As Gatinhas (Cinema) - Eliza
1971 - Um Anjo Mau (Cinema) - Irmã de Mário Afonso
1974 - Teatro 2 TV Cultura: O Milagre (Televisão)
1974 - Teatro 2 TV Cultura: Yerma (Televisão)
1975 - Teatro 2 TV Cultura: Sem Fala, Com Fala (Televisão)
1976 - As Três Mortes de Solano (Cinema) - Dona de antiquário / atriz teatral / Cigana
1976 - Teatro 2 TV Cultura: A Viúva Azul (Televisão)
1976/1977 - O Hóspede Inesperado (Teatro) - Benny
1977 - O Visitante (Teatro)
1977 - Teatro 2 TV Cultura: A Raiz do Grito (Televisão)
1978 - Meus Homens, Meus Amores (Cinema) - Mãe de Miriam
1979 - Damas do Prazer (Cinema) - Cora
1979 - O Grupo TV Tupi (Televisão) - Isaura
1979 - Teatro 2 TV Cultura: The Star (Televisão)
1979 - Teatro 2 TV Cultura: Um Pássaro em Meu Ombro (Televisão)
1980 - Drácula, Uma História de Amor TV Tupi (Televisão) - Vera
1980/1981 - Coração Alado TV Globo (Televisão) - Silvana Karany
1981 - Obrigado, Doutor TV Globo: A Aura (Televisão)
1981/1982 - Terras do Sem-Fim TV Globo (Televisão) - Agripina ‘Vampireza’
1982/1983 - A Filha do Silêncio TV Bandeirantes (Televisão) - Cândida
1983 - Doce Delírio (Cinema) - Júlia
1984 - Anarquistas Graças a Deus (Televisão) - Ada
1984 - O Marinheiro (Teatro)
1984/1985 - Meus Filhos, Minha Vida (Televisão) - Flora
1985 - Nem Todo Ovo É de Colombo (Teatro)
1985 - Pessoa & Pirandello (Teatro)
1985/1986 - O Outro Lado dos Lençóis (Teatro)
1986 - Memórias de um Gigolô (Televisão) - Dona Lola
1986 - Teleteatro TV Cultura: Calunga (Televisão)
1987 - Brega & Chique (Televisão) - Bianca
1992 - O Vigilante (Cinema)
1992/1993 - Despedida de Solteiro (Televisão) - Regina Santarém
1995/1996 - Tocaia Grande (Televisão) - Maria Claude Bourbon ‘Baronesa Itauçu’
1997 - Os Ossos do Barão SBT (Televisão) - Ismália

5 comentários:

paulo disse...

Barbara Fazio atuou no cinema no filme "Damas do Prazer" de Antonio Meliande no papel de Cora em 1978.

deborah1003 disse...

"E AÍ..E AÍ..E AÍ.." ...Inacreditavelmente...é a volta por cima...e o arranjo chega com tanta força , porque ela veio com todo o atrevimento "quase pra te provocar"
Dedico a grande atriz Barbara Fazio... Alguém se lembra? É quando a televisão vira cinema, por causa de um tema musical que se encaixa absurdamente com uma personagem...Eu era uma menina...Passaram-se décadas e eu não esqueci..."aquela esquisita que se atreveu a voltar..."
(Silvana - de Coração Alado - 1980)
"Pássara"
Francis Hime - Chico Buarque
E aí
Ela cisma de voltar
Sorri
Quase pra te provocar
Sim, goza tal felicidade
Que tu vais ter que te amargar

Vais perseguir a maldita
Vais insultá-la na rua
Vais jogar pedras na lua
Vais montar uma guarita
Pra que aquela esquisita
Não se atreva a voltar

E aí, e aí, e aí

E aí
Ela cisma de voltar
Sorri
Quase pra te perdoar
Sim, exala tal liberdade
Que não podes mais tolerar

Vai manchar tuas verdades
Vai se enfiar no teu leito
Trair-te no teu próprio peito
Vai quebrar todas as grades
De que um homem é feito
Pra esquecer de voar

E aí, e aí, e aí

E aí
Ela cisma de voltar
Sorri
Quase pra te convidar
Quase pra te convencer
Quase pra te complicar
Quase pra te confundir
Mesmo pra te enlouquecer
Mesmo pra te despertar
http://www.youtube.com/watch?v=svU_UALyb6E

MARIO GORDILHO disse...

Fonte:

https://www.memoriascinematograficas.com.br/2020/04/a-morte-silenciosa-de-barbara-fazio.html

Anônimo disse...

...soube agora que se foi!
Atuou em grandes coisas: lembro dela em ANARQUISTAS GRAÇAS A DEUS & em DESPEDIDA DE SOLTEIRO, e na cena onde o maldito SERGIO SANTARÉM tenta matar a mãe impressionante mesmo.

gustavocarmo disse...

Eu já tinha visto que ela tinha morrido no seu blog. Vi vc postando mensagem de despedida para ela. Mas ai ela apareceu em Brega e chique e fui ver o perfil dela e estava dando como viva, inclusive no Wikipedia. Fiquei sem graça de perguntar se ela não já tinha morrido.