Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Augusto César Vanucci



Nome real: Augusto César Vannucci

Créditos: Augusto César Vanucci, Augusto Cesar Vanucci, Augusto César Vannucci, Augusto Cesar Vannucci, Augusto César Vanuci, Augusto Cesar Vanuci, Augusto César Vannuci, Augusto Cesar Vannuci, Augusto Cézar Vanucci, Augusto Cezar Vanucci, Augusto Cézar Vannucci, Augusto Cezar Vannucci, Augusto Cézar Vanuci, Augusto Cezar Vanuci, Augusto Cézar Vannuci, Augusto Cezar Vannuci, Augusto César, Augusto Cesar, Augusto Cézar, ou Augusto Cezar

Atividades: Produtor, ator, radioator, cantor, apresentador, locutor, radialista, diretor e escritor

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 11/01/1934, Uberaba/MG

Óbito: 30/11/1992, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: AVC

Relacionamentos: Namorou com a atriz Sônia Mamede (1955-1956); e com a atriz Brigitte Blair (1961-1962). Foi casado com Sônia Mamede (1956-1959), uma filha: Gabriela; com Ingrid Erika Thomas (1971-1976), dois filhos: o ator Fabiano Vannucci, e o ator Gabriel Vannucci; com a cantora Vanusa (1976-1981) e (1984-1986), um filho: o cantor Rafael Vannucci; com Bárbara Vettori (1982-1984), duas filhas: Valéria e Livia. Era casado com a diretora Suzene Pinheiro (1988-1992), uma filha: Mariana.

Nota: Formado em Teatro. Seu filho o cantor e ator Gabriel Thomas Vannucci faleceu em 1989. Era espírita.

Carreira: 1953-1992

Alguns trabalhos:

1953 - Vai Dá Valsa (Teatro)
1955 - Com Força Total! (Teatro)
1955/1956 - Entra na Canoa Que a Boca É Boa (Teatro)
1956 - Colégio de Brotos (Cinema) - César
1957 - Folia no Catete (Teatro)
1957 - Trem Paulista (Teatro)
1958 - Alegria de Viver (Cinema) - Johnny Guitar
1958 - E o Espetáculo Continua (Cinema) - Biriba
1958 - Esse Milhão É Meu (Cinema) - Juscelino
1958 - Neno a Procura de Estrelas (Televisão) - Mágico
1959 - Cupim (Cinema) - Grealdo
1959 - Maria 38 (Cinema) - Boquinha, o malandro
1959/1960 - Te Futuco, Num Futuca (Teatro)
1960 - Eles Não Voltaram (Cinema)
1960 - Rio, Amor e Fantasia (Teatro)
1962 - Bom Mesmo É Ziriguidum (Teatro) - Atuação, Autoria e Direção
1962 - Fatos e Fofocas (Teatro) - Atuação e Direção
1962 - Vedetes Sem Causa (Teatro) - Atuação, Autoria e Direção
1963 - Anjinho Bossa Nova - (Teatro) - Renato
1965 - Musicalíssima (Televisão)
1966/1967 - Riso Sinal Aberto (Televisão)
1967 - A Úlcera de Ouro (Teatro)
1968/1971 - Balança Mas Não Cai 'Globo' (Televisão)
1972 - Misto Quente (Teatro) - Direção
1972 - Show da Girafa (Televisão) - Direção
1975 - TV Ano 25: Dez Anos de Sucesso Rede Globo (Televisão) - Direção
1983 - Plunct, Plact, Zuuum (Televisão) - Direção

2 comentários:

Anônimo disse...

... Um dos meus pais dizia que éramos vizinhos da SONIA MAMEDE num prédio na LAGOA (RJ!), e que esta tinha uma filha adolescente: por volta de 17 anos quando eu era recém nascido. Vendo a biografia do artista aqui citado me lembrei. Rodrigo

MARIO GORDILHO disse...

1953 - Loura ou Morena (Teatro)
1955 - Com Força Total! (Teatro)
1955 - Color Revue (Teatro)
1955 - Brasil 90 Graus (Teatro)
1962 - Bom Mesmo É Ziriguidum (Teatro)
1962 - Fatos e Fofocas (Teatro) - Repórter Cheirosinho, além da Autoria