Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Dirceu de Mattos



Nome real: Dirceu Mattos Pereira

Créditos: Dirceu de Mattos, ou Dirceu de Matos

Atividades: Ator, diretor, autor, dramaturgo, produtor e professor de interpretação

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 15/11/1929, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 12/05/2020, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Natural (senilidade)

Relacionamentos: Era casado com a atriz, produtora e diretora Yonne Hauer Pereira 'Yonne Storni' (196?-2020), dois filhos: Maximiliano e Heleno.

Nota: Estava aposentado. Formado em Teatro. Em 1968, foi fundador do primeiro curso profissionalizante para atores no Brasil, a "Academia de Teatro Dirceu de Mattos", Brasília/DF. Desde 1983, mantinha o com a esposa "Teatro Dirceu de Mattos", em Rio Comprido, Rio de Janeiro/RJ. Seu filho Maximiliano Hauer Pereira é falecido.

Site: https://www.facebook.com/dirceudemattos.ator

Carreira: 1951-2007 (32 obras)

1951 - Deus Lhe Pague (Teatro)
1955 - Idomeneu (Teatro)
1956 - Rádio MEC: Programa Radioteatro Duse (Rádio)
1959 - Isto É Estória TV Continental (Televisão)
1959 - Teatro de Ontem TV Continental (Televisão)
1959/1960 - Teledrama Continental (Televisão)
1959/1960 - Teleteatro das Quartas Feiras TV Continental (Televisão)
1961 - Pedro e o Lobo (Teatro)
1961 - Um Candango na Belacap (Cinema) - Boy
1968 - Os Inimigos Não Mandam Flores (Teatro)
1969 - Pedro Mico (Teatro)
1970/1971 - Irmãos Coragem TV Globo (Televisão) - Chantagista
1971 - A Reforma (Teatro)
1971 - Bandeira 2 TV Globo (Televisão) - Irmão Mário
1972 - Jerônimo, O Herói do Sertão TV Tupi: Fronteiras do Mal (Televisão)
1972/1973 - Selva de Pedra TV Globo (Televisão) - Delegado Orestes
1974 - O Espigão TV Globo (Televisão)
1979 - A Cidade Impossível de Pedro Santana (Teatro) - Direção
1980 - A Reforma (Teatro) - Atuação, Direção, Autoria e Produção
1980 - Crie Brincando com Alegria (Teatro) - Direção, Autoria e Produção
1981 - Ópera do Chouriço (Teatro) - Direção, Produção e Coreografia
1981 - Por Todos os Séculos Amém (Teatro) - Direção e Produção
1984 - Os Sete Gatinhos (Teatro) - Direção e Produção
1990 - O Mistério do Programa Verde (Teatro) - Atuação e Autoria
1992 - O Desaparecido (Teatro) - Direção
1994 - Francisco Alves, o Rei da Voz (Teatro) - Atuação e Autoria
1997 - O Médico à Força (Teatro) - Direção
1998 - Procura-se Público (Teatro) - Direção e Autoria
2000 - A Farsa do Advogado Pathelin (Teatro) - Direção, Produção e Adaptação
2000 - Bicho de 7 Cabeças (Cinema)
2005 - Para Quem Uma Mulher Não Foi Castigo Suficiente... Merece Várias (Teatro) - Atuação, Direção e Autoria
2007 - O Amante Consentido (Teatro)

6 comentários:

Agnaldo Xavier disse...

Olá Mário, Cassio Queiroz estava procurando saber quem era o ator que interpretou o Delegado Orestes.

Parabéns pelo trabalho e pela descoberta.

Muito bom!!!

MARIO GORDILHO disse...

Opa, querido Agnaldo... foi o próprio Cassio quem descobriu e me informou hoje mesmo... mas de qqer modo agradecemos pelas palavras e interesse.

Abração, amigo!

MARIO GORDILHO disse...

Por Cassio Queriós:

"Ele nasceu no Rio de Janeiro, em 10 de fevereiro de 1929.
Começou sua carreira como ator a partir de 1955.
Trabalhou na extinta TV Continental, canal 9, do Rio de Janeiro, por 03 anos na década de 60.
Trabalhou inclusive com Procópio Ferreira, em peças como "Deus lhe Pague" de Joracy Camargo.
Em 1983, fundou o primeiro curso profissionalizante para atores de teatro do Brasil que até hoje está em atividade em sua Escola de Teatro Dirceu de Mattos, no Rio de Janeiro.
É dramaturgo e escreveu algumas peças teatrais como, por ex., "A Reforma" e "O Amante Consentido".
Diretor teatral, no seu currículo está a direção de peças clássicas como, por ex., "As Sabichonas" de Moliére. Mas participou de montagens tanto de Shakespeare quanto de Millor Fernandes.
Seu papel mais marcante foi na novela "Selva de Pedra", 1972, onde fazia o Delegado Orestes inclusive com participação importante no famoso capítulo 152 daquela novela, levado ao ar em 04 de outubro de 1972 e que, no Rio de Janeiro, atingiu os 100% de audiência no IBOPE. Na mesma Rede Globo, participou também de "O Espigão". Na TV Tupi, participou de "Jerônimo, O Herói do Sertão" com Francisco di Franco, Canarinho, Eva Christian, Sadi Cabral, Renee de Vielmond, entre outros.
Publicou também o livro "Técnicas Teatrais para a Formação do Ator" (1996).
Está na ativa até hoje como professor de seu curso de teatro."

Agnaldo Xavier disse...

Obrigado Mário. Ele também deixou uma mensagem no meu blog, mas vi no seu blog primeiro.

Abração

Riccardo Fea disse...

Acabei de falar com ele.... ficamos horas conversando!!!!!! Aqui na Tijuca..... ele estava com seu filho Heleno......

Anônimo disse...

Dirceu faleceu em maio de 2020.