Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Roberto Duval



Nome real: Alcyr de Jesus Figueira Barbosa

Créditos: Roberto Duval, ou Roberto Duvall

Atividades: Ator, radioator, escritor, redator, radialista, locutor, diretor e produtor

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 27/10/1913, Santana do Livramento/RS

Óbito: 19/08/1986, Fortaleza/CE

Causa óbito: Infarto fulminante

Relacionamentos: Viúvo do primeiro casamento (1931-1932). Foi casado com a atriz Suely May (1946-1955). Namorou com a atriz e radialista 'Célia San Martin' Célia Maria Dias Cascaes (1961-1963). Era casado com Célia San Martin (1963-1986), dois filhos: o radialista Rodrigo Octávio Cascaes Barbosa 'Rudi Cascaes', e Roberta.

Nota: Foi diretor da "Casa dos Artistas". Sua primeira esposa faleceu, vítima de tifo, na cidade de Petrópolis/RJ, no ano seguinte ao casamento. Ele era fumante inveterado, chegando a fumar mais de três maços de cigarros por dia. Faleceu na presença do filho e da esposa, quando retornavam de Juazeiro do Norte/CE, após a encenação da peça "Uma Senhora Honesta". Está sepultado no município de Caucaia/CE.

Carreira: 1946-1986

Alguns trabalhos:

1949 - O Amor de um Estranho (Teatro)
1950 - A Secretária de Meu Marido (Teatro)
1950 - As Meninas Barranco (Teatro)
1950 - Um Beijo Roubado / Noites de Copacabana (Cinema) - Mocinho
1951 - A Morte do Caixeiro Viajante (Teatro)
1951 - A Sorte Vem de Cima (Teatro)
1951 - As Árvores Morrem de Pé (Teatro)
1951 - Falta um Zero Nessa História (Teatro)
1952 - As Conquistas de Napoleão (Teatro)
1952 - Grande Teatro Monções: Monsieur Brotonneau (Televisão)
1952 - Monsieur Brotonneau (Teatro)
1952 - O Chifre de Ouro (Teatro)
1953 - Angelina e o Dentista (Teatro)
1953 - Grande Teatro Monções: A Morte do Caixeiro Viajante (Televisão)
1954 - Os Milagres de São Judas Tadeu (Tearo) - Filho ladrão
1956 - Grande Teatro Três Leões: Lucrécia Borgia (Televisão)
1957 - Atrás do Paraíso (Televisão)
1957 - Perigo na Amazônia (Televisão)
1957 - Teatro Câmera Um: Não Sou Louco (Televisão)
1958 - TV de Aventuras: Teseu (Televisão)
1959 - Jeca Tatu (Cinema) - Vaca Brava
1959 - O Brasil É Nosso (Teatro)
1959 - Teatro Câmera Um: Os Olhos do Cadáver (Televisão)

12 comentários:

tovendo1972 disse...

até que emfim,apareceu uma alma solidária para nos alimentar de informacões sobre alguns atores tão importantes que trabalharam com o mazza

tovendo1972 disse...

obrigado pelo rico esclarecimento

MARIO GORDILHO disse...

Obrigado pelas palavras... Abs.

Mario

André Luiz Mazzaropi disse...

Os filmes com MAZZAROPI:
O Gato de Madame (1956) 2
Fuzileiro do Amor (1956)
Metido a Bacana (1957)
Na Corda Bamba (1957)
O Noivo da Girafa (1957)
Com Jeito Vai (1957)
De pernas pro ar (1957)
Chofer de Praça (1958)
O Barbeiro que se Vira (1958)
Chico Fumaça (1958)
Entrei de Gaiato (1959)
Zé do Periquito (1960)
Jeca Tatu (1960)
Maria 38 (1960)
Virou Bagunça (1960)
Tristeza do Jeca (1961)
O Vendedor de Linguiças (1962)
Casinha Pequenina (1963)

Anônimo disse...

https://www.facebook.com/amacio.mazzaropi.733
VARIOS DOCUMENTARIOS SOBRE MAZZA

vincenzo disse...

Muito obrigado pela informação sobre o ator

airton avelar disse...

era muito bom ator pena sabermos muito pouco sobre ele !




Herculano Sousa disse...

Acho uma injustiça, Roberto Duval era um grande ator, meu vilão preferido, pouca coisa se acha a respeito dele.

marcio ferreira disse...

Roberto Duval era também ator e diretor da TV TUPI. Sua esposa, que também era atriz, usava o nome artístico de Célia Santa Cruz.

marcio ferreira disse...

Desculpe. Cometi um engano. O nome artístico da sua esposa é Célia San Martin.

jhoncar disse...

Caro Mário,Roberto Duval,cujo nome de batismo é Alcyr Jesus Figueira Barbosa,nasceu em 27 de Outubro de 1913. Era fumante inveterado chegava a fumar mais de 3 maços de cigarros por dia.
Abraços.

Rudi Cascaes disse...

Olá amigos, me chamo Rudi Cascaes, nascido Rodrigo Octávio Cascaes Barbosa e sou filho do ator Roberto Duval, nascido Alcyr de Jesus Figueira Barbosa. Gostaria de trazer mais algumas informações e uma correção: Além de mim, Roberto Duval teve também uma filha, Roberta de Fátima, somos frutos de seu terceiro casamento que foi com Célia Cascaes (atriz e radialista, Célia San Martin). Papai casou a primeira vez com 18 anos e logo ficou vivo, sua primeira esposa morreu vítima de tifo na cidade de Petrópolis/RJ. O segundo casamento de papai foi com a atriz Suely May (a Terta, casada com o personagem Pantaleão de Chico Anísio). Esses dois casamentos não geram filhos.
A correção e que papai faleceu no Ceará em 1986, mais precisamente no dia 19 de Agosto. Deixo aqui meus e-mails para alguma outra informação que desejem, rudicascaes@hotmail.com
rudicascaes@gmail.com
Estou também no Instagram e Facebook, basta procurar @rudicascaes.
Um forte abraço a todos