Pesquisar este blog

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Regina Braga (II)



Nome real: Regina Lúcia Vianna Braga

Atividades: Autora, roteirista, poetisa e escritora

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 13/11/1941, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 01/11/1999, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Intoxicação por inalação de gás

Relacionamentos: Foi casada com o musicista William Oliver 'Bill' Horne (1962/19??), dois filhos: Luciana e Robert.

Nota: Também atuou como artista plástica. Sofria de depressão. Foi encontrada morta, na área de serviço com um tubo ligado à abertura de uma antigo aquecedor de água da lavanderia e com uma máscara no seu rosto, no Rio de Janeiro/RJ. Seu ex marido, Bill Horne, faleceu em 22/10/2006.

Carreira: 1985-1999

Alguns trabalhos:

1989 - Pacto de Sangue TV Globo (Televisão) - Autoria

2 comentários:

Unknown disse...

Minha mãe não foi encontrada na cozinha da sua casa com o gás do fogão aberto. Ela foi encontrada na área de serviço com um tubo ligado a abertura de uma antigo aquecedor de água da lavanderia e com uma máscara no seu rosto. Foi isso que me contaram.

Até hoje eu não sei o que realmente aconteceu com ela, porque eu estava em Campina Grande - PB, cidade na qual eu resido até hoje com uma amiga, quando aconteceu. Eu estive com ela em Abril daquele ano, e ela estava muito preocupada e aflita por não conseguir contrato com alguma emissora de TV. O da Bandeirantes, um 2º contrato, havia terminado e ela tinha que colocar a casa à venda.

A Rede Globo de Televisão, ou melhor, o seu núcleo de Teledramaturgia (a casa, como era chamado), foi muito covarde, quando rescindiram o contrato com ela simplesmente por ela não ter concordado em dividir a autoria do seu último trabalho lá, que foi a novela da seis "Pacto de Sangue" (elenco: Carlos Vereza, Marcelo Cerrado, Sandra Annenberg, Carla Camuratti, entre outros) com o diretor da novela, o também já falecido ator e diretor Herval Rossano. Ela não concordou, porque ele realmente não escreveu com ela que contou apenas com a colaboração do roteirista Sérgio Marques.

Então, ela disse que "a casa" resolvesse, e eles fizeram isso com ela, dizendo que ela nunca mais poria os pés lá. Ela entrou em profunda depressão por causa disso, mas, mesmo assim, continuou trabalhando em outras emissoras como na extinta TV Manchete (2ª parte da novela "Amazônia" e o seriado "Família Brasil" e na sinopse da novela "O Marajá" que foi impedida de ir ao ar por causa do ex-presidente Fernando Collor), TV Bandeirantes (a novela "Idade da Lôba") e no SBT (adaptação dos primeiros 20 capítulos de uma novela mexicana que ela iria escrever, mas que o grupinho de lá tomou dela).

No entanto, eu digo que sei que o que foi escrito na postagem desse Blogger sobre como ela foi encontrada foi o que contaram.

Eu sofri muito por ela e ainda sofro por não ter podido e conseguido fazer nada perante às emissoras.

Obrigada pela consideração de publicar sobre a minha mãe. Só hoje achei pelo Google.
Abraços, Luciana Braga Horne

Anônimo disse...

seu ex marido faleceu em 22.10.2006