Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Patrícia Naves



Nome real: Patrícia Novaes Naves

Outros créditos: Patrícia Novaes, Patricia Naves, ou Patricia Novaes

Atividades: Atriz, modelo e garota-propaganda

Áreas: Teatro, TV e cinema

Nascimento: 1966, Patrocínio/MG

Relacionamentos: Foi casada com o jornalista Mauro Naves (1996-2014), dois filhos: Raíssa e Maurício. Novamente casada com Mauro Naves (desde 2017).

Nota: Na ativa. Formada em Teatro. Nome de casada: Patrícia Novaes Naves.

Carreira: Desde 1992

Alguns trabalhos:

1992 - As Noivas De Copacabana TV Globo (Televisão) - Maryrose
2009/2010 - Viver a Vida TV Globo (Televisão) - Sílvia Marcondes

2 comentários:

Michael Carvalho Silva disse...

Patrícia Naves anteriormente conhecida como Patrícia Novaes, atriz de cinema, televisão e teatro e ex-modelo de moda brasileira extremamente belíssima, angelical, atraente e exuberante por inteiro a um nível praticamente sobrenaturaldona de uma beleza física inacreditável e praticamente insuperável, uma voz grave e etérea melíflua e maviosa e o corpo escultural impecável e absolutamente perfeito de uma legítima deusa grega como pode ser incontestavelmente conferidonaminissérie global "As Noivas De Copacabana" onde a própria Patrícia linda e sensual como nunca em pleníssima e admirável forma física desfila completamente nua da cabeça aos pés em câmera lenta sobre a areia da praia de Copacabana em plena luz do dia pela manhã cedo logo na cena de abertura do primeiro capítulo. Assim como Cristina Prochaska é a mais bela e deslumbrante atriz brasileira de todos os tempos, Patrícia Naves foi a mulher brasileira mais linda e sedutora do mundo inteiro na década de noventa do século vinte tendo sido literalmente o maior e o mais extremamente sensual e estonteante símbolo sexual brasileiro daquela mesma época junto com o eterno e sensualíssimo Gordinho da Honda Paulo Berti Fogueira. Em tempo, uma canção brasileira antiga e famosa cuja letra descreve com perfeição absoluta a beleza etérea celestial e insuperável da própria Patrícia Naves é "Rosa" de Pixinguinha na voz de Marisa Monte pois essa mesma melodia parece ter sido escrita sob para descrever e enaltecer ao máximo possível a formosura fascinante e irresistível de Patrícia assim como a canção que sempre me faz lembrar do próprio Paulo Berti Fogueira é "Cansei" da grande estrela nacional Élida L'Astorina.

Michael Carvalho Silva disse...

Acabei de incluir Christina Ricci, Devon Sawa, Patrícia Naves e Paulo Berti Fogueira na minha lista recente dos quatro maiores e mais extremamente sensuais e estonteantes mitos eróticos mundiais da década de noventa do século vinte pois os quatro foram os maiores símbolos sexuais artísticos e midiáticos daquela mesma época.