Pesquisar este blog

sábado, 7 de novembro de 2020

Gastão Renné



Nome real: Antônio Fernandes

Créditos: Gastão Renné, Gastao Renne, Gastão René, Gastão Renê, Gastao Rene, Gastão Renèe, ou Gastao Renee

Atividades: Ator, radioator, autor, roteirista, redator, apresentador, dublador e produtor

Áreas: Rádio, cinema, teatro e TV

Nascimento: 08/06/1933, Sorocaba/SP

Óbito: 07/01/1971,  Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Acidente automobilístico

Relacionamentos: Era casado com Antonieta de las Torres (19??/1971), dois filhos.

Nota: Destacou-se como humorista. Foi funcionário público na Prefeitura de Sorocaba/SP, e integrante do grupo teatral "UAI - União dos Artistas Independentes" (1966). Faleceu em decorrência de um acidente automobilístico, na Rodovia Rio-Santos, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ. Também sofreu ferimentos graves, no mesmo acidente, a vedete Rosa Maria dos Santos, que sobreviveu.

Carreira: 1959-1970

Alguns trabalhos:

1959 - Rádio Record: Programa Vale Quanto Pesa (Rádio)
1960 - Rádio Record: Programa Só Malandro, Não Estrila (Rádio)
1961 - Rádio Record: Programa BB-9 (Rádio) - Apresentador
1961 - Show 713 TV Record (Televisão)
1962/1970 - Estúdio de Dublagem AIC SP (Cinema/Televisão) - Dublador
1963 - Ah... Legria Kolynos TV Tupi (Televisão)
1963 - Mappin-Philco Espetacular TV Tupi (Televisão)
1966 - Noites Cariocas TV Rio (Televisão) - Atuação, Roteiro e Produção
1966 - Na Hora (Teatro)
1968/1970 - Balança Mas Não Cai TV Globo (Televisão) - Soquinho
1969 - Excelsior Country Clube TV Excelsior (Televisão) - Drogaguinho, além da Redação

2 comentários:

MARIO GORDILHO disse...

Fonte:

http://universoaicsp.blogspot.com/2008/10/dublador-em-foco-21-gastao-renne.html

Anônimo disse...

Perfil - Gastão Rene - Acervo Digital Folha de São Paulo - edição de 08.10.1963
Nasceu em Sorocaba, em 08.06.1933
Casado com um filho ("casado, mas não espalha").
Foi funcionário público na prefeitura de Sorocaba.
O papel que mais gostou de desempenhar foi Soquinho, "um gago diferente".
Perguntado qual foi sua maior emoção: "Quando recebi três prêmios da Prefeitura de Sorocaba num mesmo ano, melhor produtor humorístico, melhor animador sertanejo e melhor novelista.


Edição de 08.01.1971 que trata da sua morte no acidente automobilístico já mencionado neste blog.
Também sofreu ferimentos graves a vedete Rosa Maria dos Santos, internada no Hospital Miguel Couto.
Morreu aos 37 anos, deixou a viúva Antonieta de las Torres e dois filhos menores.
Antes de ser ator, foi motorista profissional, relações públicas da TV Excelsior em São Paulo e dublador.