Pesquisar este blog

sábado, 15 de maio de 2021

Conchita de Moraes



Nome real: Maria de la Conceptión Alvarez Bernard

Créditos: Conchita de Moraes, Conchita Moares, Conchita Morais, Conchita Bernard, ou Conchita de Morais

Atividades: Atriz e radioatriz

Áreas: Cinema, teatro e rádio

Nascimento: 27/09/1885, Santiago - Cuba

Óbito: 09/10/1962, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Natural (senilidade)

Relacionamentos: Viúva do ator Átila de Moraes (1907/1948), quatro filhas: Odette, a atriz Dulcina de Moraes, a atriz Ruth Mynssen, e a atriz Edith de Moraes.

Nota: Aposentada. Filha do ator Servando Alvarez Vallina e de Dulcina Bernard de los Rios. Avó do ator Luiz Carlos de Moraes e da atriz Sônia Moraes. Veio para o Brasil em 1887. Viveu na Argentina. Integrou a "Companhia Brasileira de Comédias Dulcina de Moraes - Manoel Durães" (1930-1932). Sua filha Odette faleceu, em 08/10/2002, aos 92 anos.

Carreira: 1907-1960

Alguns trabalhos*:

1907/1908 - Almas de Outro Mundo (Teatro)
1920 - O Outro Amor (Teatro)
1923 - O Café do Felisberto (Teatro) - Edwiges
1926 - A Luva Branca / O Guarda da Alfandega (Teatro) - Senhora Dupont
1926 - As Pílulas de Hércules (Teatro) - Madame Ricot
1926 - Casa de Suzana (Teatro) - Suzana Castilho
1926 - Comidas à Francesa (Teatro)
1927 - A Lagartixa (Teatro) - Madame Petypon
1927 - Vida e Morte de Santa Teresinha do Menino Jesus (Teatro)
1930 - A Descoberta da América (Teatro)
1930 - A Inquilina de Botafogo (Teatro)
1930 - Madame Está em Caxambu (Teatro)
1930 - Marido à Prestação (Teatro) - Dona Adelaide
1930 - O Chefe do Trem Azul (Teatro)
1930 - O Leão Está Preso (Teatro)
1930 - O Rei dos Piratas (Teatro)
1930 - O Secretário de Sua Excia. (Teatro) - Dona Felicidade
1931 - A Malandrinha (Teatro)
1931 - A Moreninha de Paquetá (Teatro) - Pulcheria
1931 - Amigos do Peito (Teatro)
1931 - D. Yayá É Bahiana (Teatro) - D. Yayá
1931 - Desarvorada do Amor (Teatro)
1931 - Não Me Conte Esse Pedaço (Teatro)
1931 - O Macaco Azul (Teatro) - Severiana
1931 - O Mimoso Colibri (Teatro)
1931 - O Tio de Corumbá (Teatro) - Fernanda
1931 - Oh! Meu Irmão, Salva-me! (Teatro)
1931 - Por Dentro e por Fora (Teatro)
1931 - Priminho do Coração (Teatro)
1931 - Que Pirata! (Teatro)
1931 - Sua Majestade, o Amor (Teatro) - Euphrasia
1931 - Um Baile de Estrondo (Teatro) - Baronesa do Linho Branco
1932 - A Descoberta da América (Teatro)
1932 - A Verdade ao Meio Dia (Teatro)
1932 - A Vida É Um Sonho (Teatro)
1932 - Complicando a Vida (Teatro)
1932 - Heptalogo (Teatro)
1932 - Mamãe, Quero Casar (Teatro)
1932 - Minha Mulher É Minha Noiva (Teatro)
1932 - Miss Dolly (Teatro) - Judith Briggs
1932 - O Amor Daqui a 50 Anos (Teatro)
1932 - O Divino Perfume (Teatro)
1932 - O Felisberto do Café (Teatro) - Eulália
1932 - O Secretário de Sua Excia. (Teatro) - Dona Felicidade
1932 - Se o Anacleto Soubesse (Teatro) - Fijoca
1932 - Sorriso de Mulher (Teatro) - Siá Tuda
1932 - Sou Pai de Minha Mãe (Teatro) - Manoela
1932 - Um Escândalo na Broadway (Teatro)
1933 - Miss Dolly (Teatro) - Judith Briggs
1933 - Senhora (Teatro) - Dona Firmina
1934 - A Casa do Gonçalo (Teatro)
1934 - Ri... de Palhaço (Teatro)
1936 - Bonequinha de Seda (Cinema) - Madame Valle
1937 - A Luz de um Phosphoro / Aventuras do Golinho (Teatro)
1937 - Depois da Meia-Noite (Teatro)
1937 - Hollywood (Teatro) - Tia Kate
1937 - Tovarich (Teatro)
1937 - Uma Garota Que Vê Longe... (Teatro)
1938 - Fontes Luminosas (Teatro) 
1938 - Marquesa de Santos (Teatro) - Viscondessa de Castro
1938 - O Marido Número 5 (Teatro) - Bilu
1939 - Conflito (Teatro)
1940 - Pureza (Cinema) - Felismina
1941 - Comédia do Coração (Teatro) - Razão
1941 - Os Homens Preferem as Viúvas... (Teatro)
1943 - Teu Sorriso (Teatro)
1944 - César e Cleópatra (Teatro)
1944/1945 - Deslumbramento (Teatro) - Ana Linden
1946 - Ana Christie (Teatro)
1947 - A Filha de Iório (Teatro)
1947 - Já É Manhã no Mar (Teatro)
1947 - O Ás de Ouro (Teatro)
1947 - Rádio Nacional do Rio de Janeiro: Programa Casa da Sogra (Rádio) - Sogra
1947 - Uma Estranha Aventura (Teatro)
1948 - Chuva (Teatro)
1948 - Dona do Mundo (Teatro)
1948 - Rádio Nacional do Rio de Janeiro: Radionovela Chantage (Rádio) - Cândida
1948 - Sou Assim Porque Te Amo! (Teatro)
1949 - As Solteironas dos Chapéus Verdes (Teatro)
1949 - Bar do Crepúsculo (Teatro) - Senhora Gonzales
1950 - As Árvores Morrem de Pé (Teatro)
1950 - As Meninas Barranco (Teatro)
1950 - As Solteironas dos Chapéus Verdes (Teatro)
1951 - As Árvores Morrem de Pé (Teatro)
1951 - As Solteironas dos Chapéus Verdes (Teatro)
1951 - Irene (Teatro) - Vovó Deolinda
1951 - Yayá Boneca (Teatro) - (Portugal)
1952 - As Solteironas dos Chapéus Verdes (Teatro) - (Portugal)
1952 - Chuva (Teatro) - (Portugal)
1952 - Irene (Teatro) - Vovó Deolinda (Portugal)
1952 - Loucuras de Madame Vidal (Teatro) - (Portugal)
1952 - Nunca Me Deixarás (Teatro) - (Portugal)
1953 - As Árvores Morrem de Pé (Teatro)
1953 - O Imperador Galante (Teatro)
1954 - Os Inocentes (Teatro)
1955 - Leonora (Teatro)
1955 - Os Inocentes (Teatro)
1955 - Poeira de Estrelas (Teatro)
1955 - Vivendo em Pecado (Teatro)
1956 - A Marquesa de Santos (Teatro)
1956 - As Árvores Morrem de Pé (Teatro)
1956 - Poeira de Estrelas 1956 (Teatro)
1956 - Teatro de Variedades: As Árvores Morrem de Pé (Televisão)
1957 - Mulheres / Poeira de Estrelas 1957 (Teatro)
1957 - Vovó, Papai and Rock-and-Roll (Teatro)
1958 - O Processo de Jesus (Teatro)
1959 - Tia Mame (Teatro)
1960 - A Lógica de Mister Ego (Teatro)
1960 - Blum (Teatro)

(*) Pesquisa em andamento

Um comentário:

Sergio LIma Nascimento disse...

Uma informação importante para acrescentar ao site.
Em 1947 ela estrelou o programa de humnor na Rádio Nacional Casa da Sogra com Brandão Filho e Ema d'àvila. Eu recuperei esse audio em 2005 no MIS e só agora descobri que a Sogra era ela. Isso vai entrar no video que estou fazendo agora sobre a Rádio Nacional pela Lei Aldir Blanc