Pesquisar este blog

sábado, 21 de novembro de 2020

Labanca



Nome real: João Angelo Labanca

Créditos: Labanca, Angelo Labanca, Ângelo Labanca, João Ângelo Labanca, ou Joao Angelo Labanca

Atividades: Ator, diretor, autor e produtor

Áreas: Teatro, circo, cinema e TV

Nascimento: 04/05/1913, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 07/03/1988, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Nota: Estava aposentado. Formado em Direito e em Teatro. Também atuou como pesquisador cultural e sindicalista da classe artística.

Carreira: 1945-1986

Alguns trabalhos*:

1945/1946 - Rebeca (Teatro) - Coronel Júlio
1946 - A Mulher Sem Pecado (Teatro) - Assistência de Direção
1946 - A Rainha Morta (Teatro)
1946/1947 - Desejo (Teatro)
1947 - A Mulher Sem Pecado (Teatro)
1947 - A Rainha Morta (Teatro)
1947 - Não Sou Eu (Teatro)
1947 - Terras do Sem-Fim (Teatro)
1947 - Vestido de Noiva (Teatro)
1949 - Bar do Crepúsculo (Teatro) - Ministro dos Negócios Estrangeiros
1950 - A Sorridente Madame Beudet (Teatro)
1950 - As Águas (Teatro)
1950 - Caminhantes Sem Lua (Teatro)
1954 - Os Milagres de São Judas Tadeu (Teatro)
1955 - Apenas Uma Cadeira (Teatro) - Direção
1955 - Ninguém Dorme em Florença (Teatro) - Atuação e Direção
1955 - O Belo Indiferente (Teatro) - Direção
1955 - O Paroquiano Inevitável (Teatro) - Direção
1955 - O Mambembe (Teatro) - Atuação e Assistência de Direção
1956 - Memórias de um Sargento de Milícias (Teatro)
1956 - O Belo Indiferente (Teatro) - Direção
1956 - Teatro de Comédia Piraquê Tupi: Duquesa (Televisão) - Mordomo
1956/1957 - O Dilema do Médico (Teatro)
1957 - Teatro Câmera Um TV Tupi: Não Sou Louco (Televisão)
1957 - Teatro Câmera Um TV Tupi: Otelo (Televisão)
1958 - O Malentendido (Teatro)
1958 - Teatro Câmera Um TV Tupi: A Marselhesa (Televisão)
1960 - Cristo Proclamado (Teatro) - Moraes
1960 - Grande Teatro Tupi: Carnaval em Três Tempos - O Cordão (Teatro)
1961/1962 - O Beijo no Asfalto (Teatro)
1963 - Grande Teatro Murray TV Rio: Vestido de Noiva (Televisão) - Atuação e Adaptação
1963 - Victor ou as Crianças no Poder (Teatro)
1963/1964 - Pouco Amor Não É Amor TV Rio (Televisão)
1964 - Os Cangurus (Teatro) - Zé Luís
1966/1967 - Espetáculo Genet-Sade: A Filosofia da Libertinagem (Teatro) - Dolmancé
1966/1967 - Espetáculo Genet-Sade: As Criadas (Teatro)
1970/1971 - A Teia de Aranha (Teatro)
1971/1972 - O Marido Vai à Caça (Teatro) - Inspetor
1972 - Independência ou Morte (Cinema) - Frei Arrabida
1972 - Tiradentes (Teatro)
1973 - Shazan, Xerife & Cia. TV Globo: S.O.S Rádio Jururu (Televisão)
1973/1974 - O Amante de Madame Vidal (Teatro)

(*) Pesquisa em andamento

Um comentário:

MARIO GORDILHO disse...

1963/1964 - Pouco Amor Não É Amor (Televisão)
1964 - Os Cangurus (Teatro)