Pesquisar este blog

sábado, 8 de agosto de 2020

Dina Sfat



Nome real: Dina Kutner

Créditos: Dina Sfat

Atividades: Atriz, escritora, apresentadora, autora, tradutora, professora de interpretação e produtora

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 28/10/1938, São Paulo/SP

Óbito: 20/03/1989, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Câncer de mama

Relacionamentos: Foi casada com o ator Paulo José (1963-1980), três filhas: a diretora Clara Kutner, a atriz Ana Kutner, e a atriz Bel Kutner. Namorou com o produtor Walter Clark (1981-1982); e com um empresário português (1985).

Nota: Formada em Teatro. Era filha de judeus. Nome de casada : Dina Kutner de Souza.

Site: https://www.facebook.com/DinaKutnerDeSouza/

Carreira: 1962-1989

Alguns trabalhos:

1964 - TV de Vanguarda Tupi: Os Fuzis (Televisão)
1966 - Três Histórias de Amor: A Carreta (Cinema)
1968 - A Agonia do Rei (Teatro)
1968 - Black Comedy / Tudo No Escuro (Teatro)
1970/1971 - Chico Anysio Especial TV Globo (Televisão)
1971 - Caso Especial TV Globo: A Pérola (Televisão) - Ana
1972 - Caso Especial TV Globo: Sombra Suspeita (Televisão)
1972/1973 - Selva de Pedra (Televisão) - Fernanda Arruda Campos
1975/1976 - A Mandrágora (Teatro)
1976 - Caso Especial TV Globo: O Quem Era Shirley Temple? (Televisão)
1978 - Caso Especial TV Globo: A Morte e a Morte de Quincas Berro D´Água (Televisão) - Wanda
1979 - Aplauso TV Globo: Vestido de Noiva (Televisão) - Madame Clessy
1981 - Aventura do Teatro Paulista TV Cultura (Televisão) - Ela mesma
1982/1983 - O Beijo da Mulher Aranha (Teatro) - Tradução

5 comentários:

Luiz Antonio disse...

Esta atriz era linda!! Uma beleza que chegava a ser exótica. Vi algumas partes e comentários sobre ela no remake de "O astro". A herança genética ficou em uma das filhas, em se tratando de beleza. Muito bom estar por aqui, vou precisa de mais tempo para ficar navegando aqui...

Anônimo disse...

Uma baita artista mesmo.
Atuou em papéis marcantes... Difícil escolher algum!
Não cheguei a ver em SELVA DE PEDRA na 1a versão, pois nem tinha nascido na época: embora assustadora/talvez menos que a TORLONI.
Já em BEBÊ A BORDO, seu último: meio como vilã e complicada nem combina com ela.
Um dos meus pais me disse que a viu uma vez numa rua do RJ. Bem bonita.
Em TATI A GAROTA _ um dos raros filmes nacionais que me emociona.

* Queria saber sobre a protagonista do filme (DANIELA VASCONCELOS).

Marcus Teixeira disse...

Dina Sfat, inesquecível em tudo que fez, talento e beleza ao extremo.

Aurélio Blogado disse...

Deram um papel muito ruim pra ela numa novela ruim que foi seu último trabalho que foi Bebê a bordo. Mas assisti no YouTube uma cena dela em Saramandaia na qual manteve o professor Aristóbulo preso no Bataclã pra vê-lo se transformando em lobisomem (Ary Fontoura). Show de interpretação.

MARIO GORDILHO disse...

Dina Sfat já esta muito doente quando gravou Bebê a Bordo. As vezes parava de gravar para tomar oxigênio e poder continuar uma cena. Morreu logo depois que a novela acabou.