Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Yara Lins



Nome real: Orasília Severina da Silveira

Créditos: Yara Lins, ou Iara Lins

Atividades: Atriz, radioatriz, apresentadora e produtora

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 26/02/1930, Frutal/MG

Óbito: 28/06/2004, São Paulo/SP

Causa óbito: Câncer no pulmão

Relacionamentos: Foi casada, duas filhas: Mônica e Monalisa

Nota: Aposentada. Foi o primeiro rosto a aparecer na televisão brasileira, em 18/09/1950. Nome de casada: Orasília Severina Fonseca.

Carreira: 1944-2001

Alguns trabalhos:

1950 - A Vida por Um Fio TV Tupi (Televisão)
1950 - Álbum de Música TV Tupi (Televisão)
1951 - Dois a Dois (Televisão)
1951 - O Único Obstáculo (Televisão)
1952 - A Cabra Cabriola (Teatro)
1952 - A Caipora (Teatro)
1952 - Caravana da Alegria (Teatro)
1952 - Mãe da Lua (Teatro)
1952 - Rosas para o Meu Amor (Televisão)
1952 - TV de Vanguarda TV Tupi: Ninho Encantado (Televisão)
1952/1957 - Rádio Nacional: Série Presídio de Mulheres (Rádio)
1955 - O Mundo É das Mulheres (Televisão) - Apresentadora
1955 - Teledrama TV Paulista: Xeque à Rainha (Televisão)
1956 - Teledrama TV Paulista: Antes o Amanhã (Televisão)
1956 - Teledrama TV Paulista: Estação 21, Rua 47 (Televisão)
1956 - Teledrama TV Paulista: Mar Silencioso (Televisão) - Maria
1956 - Teledrama TV Paulista: O Amor de Castro Alves (Televisão)
1956 - Teledrama TV Paulista: O Laço (Televisão)
1956 - Teledrama TV Paulista: Os Proscritos de Poker Flav (Televisão) - Duquesa
1956 - Teledrama TV Paulista: Terras do Sem Fim (1956)
1956 - Teledrama TV Paulista: Três Ratinhos Cegos (Televisão)
1957 - Na Noite do Passado (Televisão)
1958 - Grande Teatro Três Leões TV Tupi: Casa de Bonecas (Televisão) - Nora
1958 - Teledrama TV Paulista: Concerto Macabro (Televisão)
1958 - Teledrama TV Paulista: O Solar de Chico Rita (Televisão)
1958 - TV de Comédia Tupi (Televisão)
1958 - Vale Sem Sol (Teatro)
1959 - Teledrama TV Paulista: A Chave de Vidro (Televisão)
1960 - Oliver Twist (Televisão)
1961 - A Farsa da Esposa Perfeita (Teatro)
1963 - Conflito (Televisão) - Margarida
1963 - Quando Menos Se Espera (Televisão)
1963 - Terra Sem Deus (Cinema) - Joana
1964 - Ilsa (Televisão) - Maria
1964 - Melodia Fatal (Televisão) - Marlene
1965 - A Menina das Flores (Televisão)
1965 - A Indomável (Televisão) - Débora
1965 - Aquele Que Deve Voltar (Televisão) - Eugênia
1965 - Paixão de Outono (Televisão) - Verônica
1965 - Pecado de Mulher (Televisão)
1966 - Eu Compro Esta Mulher (Televisão) - Dama de Azul
1966 - O Sheik de Agadir (Televisão) - Valentina
1967/1968 - Os Fantoches (Televisão) - Guiomar
1968 - Beto Rockfeller (Televisão) - Clotilde ‘Clô’
1968 - Nas Trevas da Obsessão (Cinema)
1968 - O Terceiro Pecado (Televisão)
1968 - Os Diabólicos (Televisão)
1968 - Os Tigres (Televisão)
1969 - Era Preciso Voltar (Televisão) - Denise
1969 - João Juca Jr. (Televisão) - Luíza
1970/1971 - Simplesmente Maria (Televisão) - Mirtes
1971 - Hospital (Televisão) - Aurora
1971/1972 - O Preço de um Homem (Televisão) - Márcia ‘Marcinha ‘
1972 - Geração em Fuga (Cinema) - Bia
1972 - Vitória Bonelli (Televisão) - Madame Mercedes Moglianni
1973 - A Volta de Beto Rockfeller (Televisão) - Clotilde ‘Clô’
1973 - Estúdio A TV Tupi: Flores no Asfalto (Televisão)
Yara Lins.
1973 - O Conde Zebra (Televisão) - Dolorosa
1974 - Ídolo de Pano (Televisão) - Magda
1974 - O Machão (Televisão) - Josefa
1975 - O Velho, o Menino e o Burro (Televisão) - D. Mariquinha
1976 - Canção para Isabel (Televisão) - Júlia
1976 - Os Apóstolos de Judas (Televisão)
1976 - Senhora (Cinema) - Emilia Camargo
1977 - Tiradentes, o Mártir da Independência (Cinema)
1977 - Um Sol Maior (Televisão) - Maria Antônia
1978 - João Brasileiro, o Bom Baiano (Televisão) - Palmira
1978 - O Jeca e Seu Filho Preto (Cinema) - Dona Cheirosa
1978 - Pecado de Amor (Televisão)
1979 - Pai Herói (Televisão) - Irene
1980 - A Carta de Somset Maughan (Teatro)
1980 - Drácula, Uma História de Amor (Televisão) - Olivia
1980/1981 - Um Homem Muito Especial (Televisão) - Olívia
1981 - P.S.: Post Scriptum (Cinema) - Dulce
1982 - A Força do Amor (Televisão) - Amália
1982 - As Cinco Panelas de Ouro (Televisão) - Dona Trindade
1982 - Avenida Paulista (Televisão) - Elvira
1982 - Caso Verdade: O Homem Disco Voador (Televisão)
1982 - Nem Rebeldes, Nem Fiéis (Televisão)
1982 - Renúncia (Televisão) - Constância
1983 - Acorrentada (Televisão) - Dona Josefina
1983 - Pecado de Amor (Televisão)
1983 - Vida Roubada (Televisão)
1984 - Rabo de Saia (Televisão)
1985 - Uma Esperança no Ar (Televisão) - Elvira
1985 - Assim É... ‘Se Lhe Parece (Teatro)
1986 - Selva de Pedra (Televisão) - Berenice Vilhena
1988 - O Burguês e o Fidalgo (Teatro)
1988 - O Pagador de Promessas (Televisão) - Dona Teca
1989 - Kananga do Japão (Televisão) - Zulmira
1989 - O Cometa (Televisão) - Mãe de Isabel
1990 - La Mamma (Televisão) - Giuseppina
1990 - A História de Ana Raio e Zé Trovão (Televisão) - Mãe Candinha
1991 - Terça Nobre: O Caso do Martelo (Televisão)
1992 - As Noivas de Copacabana (Televisão) - Eulália Menezes
1992 - Você Decide: A Outra (Televisão) - Luísa
1993 - Contos de Verão (Televisão) - Dona Mariana
1994 - Éramos seis (Televisão) - Dona Maria
1995 - Sangue do Meu Sangue (Televisão) - Mariana Rezende
1997 - Os Ossos do Barão (Televisão) - Lucrécia
1997 - Uma Janela para o Céu (Televisão) - Dona Rita
1998 Você Tem Medo do Ridículo Clark Gable? (Teatro)
1999 - Sandy & Junior (Televisão)
1999 - Você Decide: Numa Sexta-Feira 13 Part 1 (Televisão) - Jane
1999 - Xuxa Requebra (Cinema) - Dona Laura
2000/2001 - Laços de Família (Televisão) - Nilda

3 comentários:

Anônimo disse...

Lembro quando se foi... chato!
E vi que foi de CANCER DE PULMÃO/outra que devia ser tabagista _ alias esse pessoal artista fuma até dizer QUERO MAIS.
Vendo fotos de quando jovem. Bonita mesmo.
Me diziam que havia umas cenas de SELVA DE PEDRA ou que a atriz em questão teria morado. No caso num prédio que na época era antigo no bairro GÁVEA (RJ). Onde ainda existe.

Anônimo disse...

Yara Lins era uma mulher de muita luz, com uma voz suave e doce, sendo uma das atrizes que mais atuou na tv desde o longíquo ano de 1950, fez uma carreira brilhante e merecedora de nossos aplausos , Yara onde vc estiver aqui vai nosso agradecimento.

Anônimo disse...

Yara Lins como a nossa arte carece de profissionais como voce, dona de um talento e simplicidade ímpar, lastimo de a mídia injustamente pouco lembrar de sua valiosa e rica contribuição para a televisão no Brasil.