Pesquisar este blog

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Ênio Gonçalves



Nome real: Ênio Francisco da Silva Gonçalves

Créditos: Ênio Gonçalves, ou Enio Goncalves

Atividades: Ator, roteirista, diretor, jornalista, autor, dramaturgo, professor de interpretação e produtor

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 28/08/1938, Porto Alegre/RS

Óbito: 05/10/2013, São Paulo/SP

Causa óbito: Falência renal

Relacionamentos: Foi casado com a atriz Miriam Mehler (1974-1976); e com a atriz Maria Isabel de Lizandra (1976-1983), uma filha: Manoela. Era casado com a atriz Mara Faustino (1988-2013), uma filha: Fernanda.

Carreira: 1961-2013

Alguns trabalhos:

1961 - Teatro Câmera Um TV Tupi: O Defunto (Televisão)
1966 - Sangue Rebelde TV Cultura (Televisão)
1968 - Brasil Ano 2000 (Cinema)
1968 - Um Dia, Numa Cidade (Cinema)
1970 - Grande Teatro Infantil Tupi: A Rainha Santa (Televisão)
1973 - Missa Leiga (Teatro)
1975 - Eu Dou o Que Ela Gosta (Cinema) - Marcos
1975 - Teatro 2 TV Cultura: Sonata (Televisão)
1975 - Teatro 2 TV Cultura: Sorôco, Sua Mãe, Sua Filha (Televisão) - Sorôco, além da Adaptação
1976 - Dois ou Três Buracos no Fundo do Meu Quintal (Teatro) - Autoria
1976 - Xeque-Mate (Televisão) - Aldo Xavier
1977 - Teatro 2 TV Cultura: Dia Torto (Televisão) - Autoria
1981 - Teleconto TV Cultura: Prima Belinha (Televisão) - Adaptação
1983 - Tudo na Cama (Cinema) - Ricardo
1985 - A Guerra dos Farrapos TV Bandeirantes (Televisão) - Domingos de Almeida
1994 - Tartufo (Teatro)
2007 - A Volta do Regresso (Cinema)

5 comentários:

Anônimo disse...

Acho quesomente uma das filhas de maria isabel de lizandra é filha de Ênio Gonçalves.

MARIO GORDILHO disse...

Obrigado pela ajuda. Postagens corrigida! Abraço

Anônimo disse...

Assisti a xeque mate e vc teve uma excelente performance.
Fiquei feliz em saber que vc está bem e desejo sucesso.

Carlos Vecchio disse...

Conhecí e conviví algumas vezes com o Enio Gonçalves em Porto Alegre. e realmente ela era uma pessoa altamente zen, com um temperamento nota 10 e bom ator. Não nos encontramos nunca mais, pena.Eu também fazia teatro em Porto Alegre e foi o ponto de aproximação. Que ele esteja bem. Carlos Vecchio-Porto Alegre

Anônimo disse...

... Um artista que atuou até pouco (BEM MENOS CONHECIDO), e em COISAS BOAS MESMO: lembro de ter visto um filme onde tal atuou com a WANDERLÉA/de 1968_passado no RJ.
Recordo que numa edição de uma revista carioca, ele aparecia num quadro tipo FULANO RETORNA TANTO TEMPO DEPOIS. E estava em PEDRA SOBRE PEDRA (década de 90!).
E vi que faleceu recentemente. Jovem mesmo.