Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Araçary de Oliveira



Nome real: Araçaty de Oliveira Cunha

Créditos: Araçary de Oliveira, Araçari de Oliveira, Aracary de Oliveira, Aracari de Oliveira, Arassari de Oliveira, Arassary de Oliveira, Araçaty de Oliveira, Aracaty de Oliveira, Araçati de Oliveira, ou Aracati de Oliveira

Atividades: Atriz

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 01/12/1933, Fortaleza/CE

Óbito: 28/01/2010, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Namorou com o ator Jorge Murad (1951/1952); e com o cineasta Lima Barreto (1953/1954). Foi casada com o cineasta Lima Barreto (1954/1959), um filho: Filipe.

Nota: Afastou-se da mídia. Filha de Lucília de Oliveira Cunha.

Carreira: 1951-1975

Alguns trabalhos*:

1951 - A Morte do Caixeiro Viajante (Teatro) - Letta
1951 - A Sorte Vem de Cima (Teatro) - Margarida
1951 - Falta um Zero Nessa História (Teatro)
1951 - Grande Revista Philco TV Tupi: O Samba Foi Viajar (Televisão)
1951 - Tenório (Teatro)
1957/1961 - Papai, Mamãe e Eu TV Record (Televisão) - Mãe
1961 - Bahia de Todos os Santos (Cinema) - Alice
1961 - Show 713 TV Record (Televisão)
1961 - Society em Baby Doll (Teatro)
1962 - A Revolução dos Beatos (Teatro)
1962 - Tocaia no Asfalto (Cinema) - Ana Paula 'Paulina'

(*) Pesquisa em andamento

Um comentário:

Faroeste disse...

Senhores,

Havia visto um documetário sobre Lima Barreto e sua saga para construir o formidável O Cangaceiro/53.
Neste documentário o soube casar-se, depois de feito o filme O Cangaceiro/53, com alguém com o nome parecido com Araçary de Oliveira.

Assistindo mais uma vez ao bom Tocaia no Asfalto/62, do Pires, vi o nome desta moça no elenco e recordei que ele não me era estranho. Alguma coisa atinente a Lima Barreto me atirou a conferir no Google. E eis que eu estava certo. Fora, de fato, casada com o irrequieto e brigão, mas muito bom, cineasta.

Não era uma mulher nem linda e nem de talento especial. Ao contrário até. Era meio feinha e observei que não era dotada de vocação à interpretação. Isto por algumas cenas de Tocaia onde a captei não dotada desta vocação.

Mas, enfim, um lampejo que resultou numa certeza. Viveu bastante a Araçary ou Arassary, tendo nascido em 1933 e falecido em em 2005. Em épocas que não se tinha vida muito longa ela viveu 72 anos, apenas 4 anos a menos que seu ex-esposo Lima Barreto.

jurandir_lima@bol.com.br