Pesquisar este blog

sábado, 17 de outubro de 2020

Carlos Frias



Nome real: Carlos Frias*

(*) Nome artístico

Créditos: Carlos Frias

Atividades: Radialista, locutor, apresentador, animador, garoto-propaganda, repórter e produtor

Áreas: TV, rádio e teatro

Nascimento: 11/01/1917, Petrópolis/RJ

Óbito: 21/12/1977, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Namorou com a cantora e atriz Dircinha Batista (1943-1947); e com a atriz Aimée (1947-1950). Teve um primeiro casamento, um filha. Foi casado com a atriz Aimée (1950-1958).

Nota: Estava aposentado. Também atuou na política e como empresário teatral, tendo sua própria companhia junto com a sua esposa Aimée. Sofreu um grave acidente automobilístico, em 1946, quase perdendo parte da língua, sendo preservada pela insistência do produtor de rádio e médico Paulo Roberto, que proibiu a amputação do órgão.

Carreira: 1933-1967

Alguns trabalhos:

1946 - Rádio Tupi: Programa Boa Noite para Você (Rádio) - Apresentador
1946 - Rádio Tupi: Programa Escola de Sereias (Rádio) - Apresentador
1948 - A Inconveniência de Ser Esposa (Teatro) - Produção
1948 - Noites de Carnaval (Teatro) - Produção
1951 - História do Teatro Brasileiro TV Tupi (Televisão)
1957 - Rádio Tupi: Programa Sequência G-3 (Rádio) - Apresentador
1958 - TV de Comédia Tupi: O Culpado Foi Você (Televisão) - Produção
1960 -  Carlos Frias Entrevista TV Tupi (Televisão) - Apresentador
1960 - TV de Comédia Tupi (Televisão) - Garoto-Propaganda

3 comentários:

Miguel Sampaio disse...

Quando criança ouvia o Boa Noite para voce no fundo musical Moonlight Serenade.

newde disse...

Carlos Frias entrava nos intervalos do Grande Teatro Tupi fazendo propaganda do patrocinador do programa, a Imperatriz das Sedas.
Tinha um estúdio de gravação na Rua Alcino Guanabara pertinho da Cinelândia no centro do Rio, o "Estúdio F", onde tive a oportunidade de vê-lo uma vez, já bem velhinho.

lucianohortencio disse...

Coro Continental - SALVE O BRIGADEIRO - Carlos Frias.
Disco Continental-PR-200-A.
Ano de 1946.
Arquivo Nirez.
Coisas que o tempo levou.

Dom Pedro I gritou
No Ipiranga a nossa liberdade.
E o povo em coro saudou:
Salve, Salve Vossa Majestade!
Agora outro grito ecoou,
Sacudindo o Brasil inteiro.
E o povo na rua gritou:
Oba! Salve, salve o Brigadeiro.
Ô, ô, ô, ô, ô, ô!
O povo tá alegre porque o brigadeiro chegou.
Ô, ô, ô, ô, ô, ô!
Chegando o brigadeiro a nossa tristeza acabou.

https://www.youtube.com/watch?v=zG1IkvRFYM8