Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Sara Nobre



Nome real: Sara Nobre Santos

Créditos: Sarah Nobre, ou Sara Nobre

Atividades: Atriz, radioatriz e produtora

Áreas: Teatro, rádio e cinema

Nascimento: 03/05/1896, Lisboa - Portugal

Óbito: 1966, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Viúva do ator e cantor Isidoro Alacid Martins (1913-1931), dois filhos: o autor Nélson Nobre Alacid, e a radioatriz Olga Nobre.

Nota: Aposentada. Destacou-se como astro infantil.  Filha do diretor português Francisco Santos e da atriz portuguesa Adelina Nobre. Chegou ao Brasil em 1913. Seu marido o ator Isidoro Alacid, que também era gravurista, era aposentado e faleceu em 20/04/1931. Também atuou como empresária teatral na "Companhia Sara Nobre - José César Borba" (1953). Seu filho Nélson, além de novelista foi Rei Momo do Carnaval Carioca (1951-1957), faleceu de infarto em 06/01/1964.

Carreira: 1913-1966

Alguns trabalhos:

1936 - Cidade Mulher (Cinema)
1937 - A Luz de um Phosphoro / Aventuras do Golinho (Teatro)
1937 - Depois da Meia-Noite (Teatro)
1937 - Hollywood (Teatro)
1937 - Tovarich (Teatro)
1937 - Uma Garota Que Vê Longe... (Teatro)
1938 - A Cor dos Teus Olhos... (Teatro) - Madame Silva
1938 - Fontes Luminosas (Teatro)
1938 - Marquesa de Santos (Teatro) - Baronesa de Marambaia
1938 - Mentirosa (Teatro)
1938 - O Irresistível Roberto (Teatro) - Irmã Serena
1938 - O Marido Número 5 (Teatro) - Nenéca
1939 - Conflito (Teatro)
1940 - Pureza (Cinema) - Francisquinha
1941 - Esta Noite, ou Nunca (Teatro)
1943 - Rádio Mayrink Veiga: Radioteatro A Grande Mentira (Rádio)
1947 - Chantage (Teatro)
1947 - Mártir do Calvário (Teatro) - Virgem Maria
1947 - Quando Se Vive Outra Vez (Teatro) - Sra. Capuleto / Picucha / Marquesa
1950 - Somos Dois (Cinema)
1953 - As Bruxas Já Foram Meninas (Teatro)
1953 - O Bouguê (Teatro)
1953/1954 - Jesus, Reis dos Reis (Teatro)
1955 - O Mambembe (Teatro)
1955 - Rádio Mayrink Veiga: Radionovela O Impostor (Rádio)

Nenhum comentário: