Pesquisar este blog

domingo, 11 de fevereiro de 2024

Palmira Silva



Nome real: Palmyra da Silva Campos

Créditos: Palmira Silva, ou Palmyra Silva

Atividades: Atriz e cantora

Áreas: Cinema e teatro

Nascimento: 1891, Coimbra - Portugal

Óbito: 06/04/1948, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Longa enfermidade

Relacionamentos: Era viúva do Angelo de Genari (1909/1926), duas filhas: a atriz Lúcia Delor, e a atriz Diva Sônia.

Nota: Formada em Teatro. Filha de Duarte da Silva Campos e Maria J. Travassos. Chegou ao Brasil em 1897. Avó da atriz Maria do Céu. Integrou a "Cia. Trianon", a "Companhia de Comédias Jaime Costa" (1924) e (1927), a "Companhia Brasileira de Comédias Dulcina de Moraes - Manoel Durães" (1932), a "Cia de Operetas e Comédias Musicadas César Fronzi" (1944-1945), e a "Cia. de Comédias Musicadas Walter Pinto" (1946). Diagnostica de grave enfermidade em 1940, quando atuava em Belo Horizonte/MG. Estava internada há alguns meses na Casa de Saúde Santa Luzia, no Rio de Janeiro/RJ, onde veio a falecer.

Carreira: 1906-1948

Alguns trabalhos*:

1923 - A Escola da Mentira (Teatro) - Efigênia
1923 - Casado Sem Ter Mulher (Teatro)
1923 - Graças a Deus! (Teatro) - Julieta
1923 - Última Ilusão (Teatro)
1924 - Graças a Deus! (Teatro) - Julieta
1924 - O Casamento de Boni (Teatro) - Amélia
1927 - A Primeira Mentira (Teatro)
1927 - As Nossas Mulheres (Teatro)
1927 - Casado Sem Ter Mulher (Teatro)
1927 - Dr. João André (Teatro)
1927 - Dama, Valete e Rei (Teatro)
1927 - Dança o Pai... as Filhas Dançam (Teatro)
1927 - Feiosa (Teatro)
1927 - O 31 (Teatro)
1927 - O Grande Ideal (Teatro)
1927 - O Truc de Balthazar (Teatro)
1927 - Professor Voronoff (Teatro)
1927 - Rodolpho Valentão (Teatro)
1930 - Oh! As Mulheres... (Teatro)
1932 - Se o Anacleto Soubesse (Teatro) - Joanna
1932 - Sou Pai de Minha Mãe (Teatro) - Ernestina
1936 - A Ditadora (Teatro) - A Ditadora
1936 - A Mulher Que Se Vendeu (Teatro)
1937 - Acredite Se Quiser (Teatro)
1937 - E o Amor É Assim (Teatro)
1938 - As Solteironas dos Chapéus Verdes (Teatro)
1938 - Simplício Pacato (Teatro) - Velha surda
1938/1941 - Iaiá Boneca (Teatro) - Bá Merenciana
1944/1945 - A Casa das Três Meninas (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - A Duquesa do Bal Tabarin (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - A Princesa das Czardas (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - A Viúva Alegre (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - Acquachetta (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - Camponês Alegre (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - Casta Suzana (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - O Conde de Luxemburgo (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1944/1945 - Scugnizza (Teatro) - (Brasil/Argentina)
1946 - A Princesa das Czardas (Teatro)
1946 - A Viúva Alegre (Teatro)
1946 - Camponês Alegre (Teatro)
1946 - O Conde de Luxemburgo (Teatro)
1946 - O Tio de Napoleão (Teatro)

(*) Pesquisa em andamento

Um comentário:

Leonardo disse...

Desquitou-se do marido em 1926