Pesquisar este blog

domingo, 30 de agosto de 2020

Dinorah Brillanti



Nome real: Dinorah Franco Santos

Créditos: Dinorah Brillanti, Dinorah Brilhanti, Dinorá Brillanti, Dinorá Brilhanti, Dinora Brillanti, Dinora Brilhanti, Dinorah Brilhante, Dinorá Brilhante, Dinora Brilhante, ou Dinorah Santos

Atividades: Atriz, figurinista, cenógrafa, diretora e produtora

Áreas: Teatro, TV e cinema

Nascimento: 15/10/1922, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 07/1996, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Era viúva de Joaquim Oscar Brillanti (1943-199?), três filhos: Anamaria, Marcos e Luiz Cláudio.

Nota: Afastou-se da mídia. Formada em Teatro. Também atuou como Servidora Pública no Ministério da Educação (1949-1960), e como artista plástica, dedicando-se à pintura. Em 1960, atuou como Diretora do "Teatro Experimental de Arte", do Rio de Janeiro/RJ. Nome de casada: Dinorah Santos Brillanti.

Carreira: 1938-1987 (42 obras)

1938 - As Preciosas Ridículas (Teatro) - Madelon
1939 - Os Romanescos (Teatro)
1940 - Rosa de Jericó (Teatro) - Rosa
1941 - 3.200 Metros de Altitude (Teatro) - Magali
1942 - Como Quiseres (Teatro) - Rosalina
1960 - Espetáculo Ionesco: O Novo Inquilino (Teatro)
1960 - Poesia pelo Mundo (Teatro)
1960 - Por Causa de Um Vestido (Teatro) - Direção, Cenário, Figurino e Produção
1960/1961 - Peripécias na Lua (Teatro) - Direção, Cenário, Figurino e Produção
1961 - Aconteceu em Irkutsk (Teatro)
1961 - O Beijo no Asfalto (Teatro)
1961 - Pedro Macaco, o Repórter Infernal (Teatro) - Dona Pata, além do Figurino e Produção
1961 - Vestido de Noiva (Teatro) - Madame Clessy
1962 - O Leão Que Ficou Sozinho (Teatro) - Figurino
1962 - Quatro Séculos de Maus Costumes: Auto da Barca do Inferno (Teatro) - Figurino
1962 - Quatro Séculos de Maus Costumes: Uma Mulher de Gravata (Teatro) - Figurino
1962/1963 - Otto Lara Resende ou Bonitinha, Mas Ordinária (Teatro) - Dona Ivete
1963 - As Aventuras de Ripió Lacraia (Teatro) - Figurino
1963 - As Famosas Asturianas (Teatro) - Figurino
1963 - O Círculo de Giz (Teatro) - Figurino
1963 - Otto Lara Rezende ou Bonitinha, Mas Ordinária (Cinema) - Dona Ivete
1963 - Um Bonde Chamado Desejo (Teatro) - Eunice
1964 - A Noite de 16 de Janeiro (Teatro)
1964 - O Palhacinho Pimpão (Teatro) - Figurino
1964 - Selva Trágica (Cinema) - Zola
1965 - A Falecida (Cinema) - Dona Matilde
1965 - O Chão dos Penitentes (Teatro) - Atuação e Figurino
1967 - O Noviço (Teatro) - Figurino
1968 - As Relações Naturais (Teatro)
1968 - O Diabo Mora no Sangue (Cinema) - Rosa
1968 - Os Viciados: Favela (Cinema) - Júlia
1969 - Estranho Triângulo (Cinema) - Madame Margot
1969 - Meu Nome É Lampião (Cinema)
1970 - As Escandalosas (Cinema) - Mãe de Madalena
1971 - A Casa de Bernarda Alba (Teatro)
1976 - Dona Flor e Seus Dois Maridos (Cinema) - Dona Rozilda
1978 - A Volta do Filho Pródigo (Cinema) - Belmira
1978 - O Cortiço (Cinema) - Bruxa
1979 - Carga Pesada TV Globo: Pogrom, Moralidade Se Conquista (Televisão) - Dona Didinha
1979 - Papa Highirte (Teatro) - Grissa
1979 - Plantão de Polícia TV Globo: Despedida de Solteiro (Televisão) - Amália
1987 - Um Trem para as Estrelas (Cinema) - Mãe de Drime

Um comentário:

MARIO GORDILHO disse...

Fontes:

http://memoria.bn.br/DocReader/348970_06/4231
http://memoria.bn.br/DocReader/089842_07/47833
http://memoria.bn.br/DocReader/089842_07/9860