Pesquisar este blog

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Léo Jusi



Nome real: Luiz Leôncio Jusi

Créditos: Léo Jusi, ou Leo Jusi

Atividades: Diretor, autor, dramaturgo, ator, produtor e professor de interpretação

Áreas: Teatro, cinema e TV

Nascimento: 1930, Curitiba/PR

Óbito: 21/04/2011, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Namorou com a atriz Yeda Campos (1965-1966); e com a atriz Leila Diniz (1966).

Nota: Afastou-se da mídia. Formado em Teatro. Destacou-se como Diretor Teatral. Foi integrande do grupo teatral "Os Suicidas" (1955). Também atuou como empresário teatral, junto com Gláucio Gil e Hélio Bloch, no "Teatro Santa Rosa" (1961-1965). Desde 1976, dedicou-se a carreira acadêmica como professor da "Escola de Teatro da UNIRIO", até se aposentar.

Carreira: 1951-1976 (40 obras)

1951/1952 - Pinocchio (Teatro) - Atuação
1953 - A Mulher de Todos Nós (Teatro) - Direção
1954 - As Casadas Solteiras (Teatro) - Assistência de Direção
1954 - Cidade Assassinada (Teatro) - Direção
1954 - Senhora dos Afogados (Teatro) - Assistência de Direção
1955 - O Badejo (Teatro) - Assistência de Direção
1955 - O Preço da Paz (Teatro) - Supervisão de Direção
1955 - O Primo do Cangaceiro (Cinema) - Assistência de Direção
1955 - Pinocchio (Teatro) - Atuação
1955 - Tira a Mão Daí! (Cinema) - Assistência de Produção
1955 - Vestido de Noiva (Teatro) - Direção
1956 - Martim Pescador (Teatro) - Direção
1956 - Orfeu da Conceição (Teatro) - Direção
1957 - Perdoa-me por Me Traíres (Teatro) - Direção
1957 - Sortilégio: Mistério Negro (Teatro) - Direção
1957 - Timbira (Teatro) - Direção
1958 - Se Quer, Diz Logo (Teatro) - Direção
1958 - Vinde Ensaboar Vossos Pecados (Teatro) - Direção
1959 - Miquelina (Teatro) - Direção
1959 - Os Inimigos Não Mandam Flores (Teatro) - Direção
1959 - Teleteatro Tupi Os Melhores da Semana Tupi: Os Inimigos Não Mandam Flores (Televisão) - Direção
1961 - Procura-se Uma Rosa (Teatro) - Direção e Produção
1961/1962 - Opo Apasipilapadodo / O Asilado (Teatro) - Direção
1962 - Toda Donzela Tem Um Pai que É Uma Fera (Teatro) - Direção e Produção
1962/1963 - A Canção Dentro do Pão (Teatro) - Direção e Produção
1963 - O Bem-Amado (Teatro) - Direção e Produção
1963/1964 - Soraia, Posto 2 (Teatro) - Direção e Produção
1964 - Os Cangurus (Teatro) - Direção e Produção
1964 - Toda Donzela Tem um Pai Que É uma Fera (Teatro) - Direção e Produção
1965 - Amor em 3-D (Teatro) - Direção e Produção
1965 - Amoresque (Teatro) - Direção e Produção
1965 - Krapp (Teatro) - Direção
1965 - Procura-se Uma Rosa (Teatro) - Direção e Produção
1967 - A Úlcera de Ouro (Teatro) - Direção
1968 - Este Banheiro É Pequeno Demais para Nós Dois (Teatro) - Direção
1969 - Pepsi: Adultério Adulterado (Teatro) - Direção
1973/1974 - Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá (Teatro) - Direção
1975 - Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá (Teatro) - Direção
1976 - A Família Que Mata Unida / Pequenos Assassinatos (Teatro) - Direção e Produção
1976 - Dose Dupla (Teatro) - Direção e Produção

Um comentário:

MARIO GORDILHO disse...

Fontes:

http://lucianoloureiro.blogspot.com/2011/05/unirio-perde-dois-ex-professores-jose.html http://memoria.bn.br/DocReader/089842_06/66986