Pesquisar este blog

sábado, 23 de outubro de 2021

Armando Carlos Magno


Nome real: Armando Nicolau Pinto Martins

Créditos: Armando Carlos Magno

Atividades: Ator, radioator, locutor, apresentador, diretor, autor, roteirista, escritor, jornalista, produtor e professor de interpretação

Áreas: Teatro, TV, rádio e cinema

Nascimento: 01/02/1931, Rio de Janeiro/RJ

Relacionamentos: Namorou com a atriz Celme Silva (1952/1953); e com Nilza Marinho (1957/1958), um filho: Armando Pinto Martins. Foi casado com a atriz Bibi Ferreira (1954/1955), uma filha: a diretora Thina Ferreira. Viúvo de Vera Maria Greenhalgh Pinto Martins (1958/2016), três filhos: Nelson Ricardo, Sérgio Maurício e Luciana. Teve mais três filhos de outras relações: Ana Elia, Diogo e Gabriela;

Nota: Afastou-se da mídia. Formado em Teatro. Filho de Rosina Carlos Magno Pinto Martins. Sobrinho do produtor teatral Paschoal Carlos Magno. Atuou como emprsário teatral sendo fundador do "Teatro Grillo" (1958/1960). Também atuou como aviador e Servidor Público. Sua esposa Vera faleceu em 03/04/2016. Vive em Petrópolis/RJ.

Carreira: 1952-1964 (75 obras*)

1952 - A Revolta dos Brinquedos (Teatro) - Soldadinho
1952 - Antígona (Teatro)
1952 - Auto da Cananéa (Teatro)
1952 - Auto da Mofina Mendes (Teatro)
1952 - Édipo Rei (Teatro)
1952 - Espectros (Teatro)
1952 - Hécuba (Teatro) - Ulisses
1952 - O Noviço (Teatro)
1952 - Romeu e Julieta (Teatro)
1952 - Três Autos (Teatro)
1952/1953 - Festival Tchekhov: O Aniversário (Teatro)
1952/1953 - Festival Tchekhov: O Urso (Teatro)
1952/1953 - Festival Tchekhov: Pedido de Casamento (Teatro)
1953 - A Revolta dos Brinquedos (Teatro)
1953 - A Volta (Teatro)
1953 - Joãozinho Anda pra Trás (Teatro)
1953 - O Noviço (Teatro)
1953 - Os Mortos Não Pagam Imposto (Teatro)
1953 - Põe Dinheiro do Bolso, Rodrigo (Teatro) - Napoleão
1953/1954 - Hécuba (Teatro) - Ulisses
1954 - A Casa Fechada (Teatro)
1954 - A Noiva do Véu Negro (Teatro) - Desconhecido
1954 - O Sonho (Teatro)
1955 - A Grande Estiagem (Teatro) - Direção
1955 - O Estranho Mundo ‘leitura dramatizada’ (Teatro) - Direção
1955/1956 - Maria Stuart (Teatro) - Oficial da Guarda
1956 - Bar de Brotos TV Tupi (Televisão) - Apresentador
1956 - Divórcio Para Três (Teatro) - Guarda
1956 - O Presépio de Belém (Teatro) - Direção
1956 - O Romance de Joana, a Linda Pastora (Teatro) - Adaptação, Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Grande Teatro ‘Pigmaleão’ (Rádio) - Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘A Cidade Assassinada’ (Rádio) - Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘A Dama de Espada’ (Rádio) - Adaptação e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘A Pele de Onagro’ (Rádio) - Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Antígona’ (Rádio) - Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘As Máscaras’ (Rádio) - Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Cleópatra’ (Rádio) - Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Cyrano de Bergerac’ (Rádio) - Adaptação, Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Don Quixote’ (Rádio) - Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘João Sem Terra’ (Rádio) - Adaptação, Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Juca Mulato’ (Rádio) - Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Teatro de Martins Pena’ (Rádio) - Adaptação e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Terra Queimada’ (Rádio) - Adaptação e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'Leonor de Mendonça' (Rádio) - Direção e Produção
1956 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'O Jogador’ (Rádio) - Atuação, Direção e Produção
1956 - Risos, Mulheres e Ritmos (Teatro) - Direção e Produção
1956 - Teatro Câmera Um TV Tupi: A Morte do Pierrot (Televisão) - Arlequim
1956 - Teatro Philco TV Rio: Dois Destinos (Televisão)
1956 - Teatro Philco TV Rio: Leonor de Mendonça (Televisão)
1957 - A Casa de Orates (Teatro) - Direção
1957 - A Revolta dos Brinquedos (Teatro) - Atuação e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Grande Teatro ‘A Sombra do Desfiladeiro’ (Rádio) - Adaptação, Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Grande Teatro ‘A Vila de Prata’ (Rádio) - Atuação, Adaptação, Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘A Jarra’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘As Doutoras’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Dívida de Honra’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Divino Perfume’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘Lampião’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse ‘O Oráculo’ (Rádio) - Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'Iracema' (Rádio) - Atuação, Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'O Homem do Destino’ (Rádio) - Atuação, Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'O Jogador’ (Rádio) - Atuação, Direção e Produção
1957 - Rádio MEC do Rio de Janeiro: Radioteatro Duse 'O Pequeno Príncipe’ (Rádio) - Atuação, Direção e Produção
1958 - A Branca de Neve (Teatro) - Direção e Produção
1958 - A Fonte Maravilhosa (Teatro) - Direção e Produção
1958 - A Revolta dos Brinquedos (Teatro) - Direção e Produção
1958 - Mulher de Fogo / Mujeres de Fuego (Cinema) - (Brasil/México)
1958 - O Mágico de Oz (Teatro) - Direção e Produção
1958 - O Pequeno Príncipe (Teatro) - Adaptação
1958 - O Soldadinho de Rei (Teatro) - Direção e Produção
1958 - Os Três Peraltas na Praça (Teatro) - Direção e Produção
1959/1960 - A Revolta dos Brinquedos (Teatro) - Atuação, Direção e Produção
1961 - O Reinado da Confusão (Teatro) - Autoria, Direção e Produção
1963 - O Reinado da Confusão (Teatro) - Autoria, Direção e Produção
1964 - O Reinado da Confusão (Teatro) - Autoria

(*) Pesquisa concluída

5 comentários:

Interagir Comunicando disse...

Sobrinho de Paschoal Carlos Magno, foi casado com Bibi Ferreira. Integrou durante pouco tempo o elenco do TBC, em São Paulo, e foi a Europa estudar teatro na década de 1950.

Anônimo disse...

Ele foi criado pelo tio Paschoal Carlos Magno.
É possível ler uma carta enviada a Armando pelo tio. De verdade: é uma pérola.
Disponível em https://ims.com.br (site do Instituto Moreira Salles

https://www.correioims.com.br/carta/carta-a-um-jovem-ator

Anônimo disse...

Esqueceram de citar o filho dele Sergio Mauricio Pinto Martins

Armando Filho disse...

Houve mais 4 filhos: Ana Elia, Armando Pinto Martins, Diogo e Gabriela. Abs

MARIO GORDILHO disse...

Fontes:

http://ihgrn.blogspot.com.br/2013/11/exupery-e-pinto-martins-joao-felipe-da.html
http://memoria.bn.br/DocReader/089842_06/59072
http://memoria.bn.br/DocReader/089842_06/66177